Instituto Brasileiro de Museus: ampliar o acesso da população aos bens e serviços culturais é uma das metas da nova autarquia

maio 18, 2009

Representantes de toda a área museológica brasileira e demais setores ligados à cultura participaram na última segunda-feira, dia 11, no Palácio Itamaraty, em Brasília, da cerimônia em que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o ministro da Cultura, Juca Ferreira, deram posse à primeira diretoria do recém-criado Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O ministro das Relações Exteriores, o chanceler Celso Amorim, o presidente do Senado Federal, José Sarney, e o ex-ministro da Cultura, Gilberto Gil, também prestigiaram o evento.

Vinculado à estrutura administrativa do Ministério da Cultura, o Ibram surge com a proposta de consolidar um novo conceito de instituição museológica, que sirva de ferramenta de transformação social. O instituto assumirá as funções do Iphan na área dos museus federais, sendo responsável pela coordenação da Política Nacional dos Museus. A criação de unidades museológicas em municípios de pequeno porte, favelas, áreas quilombolas e indígenas, é também meta da nova autarquia. O objetivo é incluir e integrar cada vez mais a população aos serviços e bens culturais do país.

Para o diretor do Museu da Inconfidência, Rui Mourão, também empossado durante a cerimônia junto aos demais titulares dos museus federais, a solenidade foi bastante prestigiada. “Todos estão bastante entusiasmados com a criação deste instituto, que contempla as pretensões do setor. As pessoas acreditam que foi estabelecida uma ferramenta interessante para tratar exclusivamente da área museológica”, afirma.

A presidência do Ibram foi assumida pelo ex-diretor do Departamento de Museus e Centros Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Demu/Iphan), José do Nascimento Júnior. O poeta e museólogo Mário de Souza Chagas assumiu o Departamento de Processos Museais; a diretora substituta do Demu/Iphan, Eneida Braga Rocha de Lemos, será a titular do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus; e a museóloga Rose Moreira de Miranda, da Coordenação-Geral de Sistemas de Informação Museal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: