Museu da Inconfidência restaura peças da Matriz de Santa Efigênia

abril 3, 2009

Imagens e crucifixos em madeira e uma vasta prataria pertencentes à Igreja Matriz de Santa Efigênia, em Ouro Preto, estão sob os cuidados da equipe de restauração do Museu da Inconfidência. Mais de 30 peças, originárias dos séculos XVIII e XIX, estão recebendo todo o tratamento necessário no laboratório da instituição.

De acordo com o chefe de Restauração, Edson Fialho, a iniciativa do Museu teve como principal motivação o fato de o templo religioso também estar passando por uma completa reforma em sua estrutura.

Toda a prataria está sendo restaurada, incluindo itens como cruz processional, cálice-custódia, turíbulo, rosário, coroa fechada e naveta, dentre outros. As peças, que apresentavam oxidação, foram submetidas a um processo de limpeza, polimento e remoção de intervenções inadequadas feitas com cobre, ferro e chumbo.

Dentre as peças esculpidas em madeira, destacam-se uma imagem de Nossa Senhora do Rosário e um crucifixo de encostar. Segundo o restaurador Aldo Araújo, o material não se encontrava em bom estado de conservação, sendo possível notar impregnação de cera e desprendimento de policromia, o que exigiu uma restauração completa e minuciosa.

A previsão é que todo o material retorne ao templo religioso até o segundo semestre deste ano.

História

– Imagem de Nossa Senhora do Rosário: Em geral, Maria é representada de pé ou sentada, carregando o Menino Jesus, ambos segurando um Rosário. Algumas vezes, aparece entregando esse Rosário a São Domingos que, segundo a tradição, foi escolhido para divulgá-lo. Nossa Senhora do Rosário é, por isso, padroeira dos dominicanos. Sua devoção se propagou no Brasil por meio dos franciscanos e encontrou grande receptividade entre os escravos.

– Crucifixo de encostar: O crucificado é denominado Senhor da Agonia, quando vivo, ou Senhor do Bonfim, quando morto (como é o caso do pertencente à Igreja de Santa Efigênia). São seus atributos a coroa de espinhos e os cravos. Representam-no tendo, geralmente à direita do flanco, uma chaga ocasionada pela lançada do centurião, perizônio branco, cobrindo-lhe a região pubiana, e resplendor.

Matriz de Santa Efigênia

A igreja é considerada o principal templo da confraria dos negros. Sua marca característica são elementos da cultura africana como búzios e chifres na talha barroca. Erguida no alto da Ladeira do Vira Saia, destaca-se no cume do monte, sendo avistada de diversos pontos da cidade. Sua construção levou 60 anos (1730-1790). Participou do projeto Manuel Francisco Lisboa (Aleijadinho), sendo que a talha da capela-mor é de autoria de Francisco Xavier de Brito. Segundo a tradição oral, foi edificada graças ao ouro da Mina da Encardideira, adquirida por Chico Rei. Na fachada estão relógios de pedra considerados os mais antigos da cidade.

N. Srª do Rosário / Foto: Aldo Araújo

N. Srª do Rosário / Foto: Aldo Araújo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: