Na última quinta-feira, 25, alunos de escolas da rede pública de ensino de Ouro Preto plantaram 52 mudas de árvores nativas da região no Parque do Horto dos Contos. A atividade fez parte da programação do Museu da Inconfidência para a 2ª Primavera dos Museus e contou com a participação do prefeito Ângelo Oswaldo e do diretor do Inconfidência, Rui Mourão. Estre os espécimes selecionados para plantio estavam ipês, quaresmeiras e goiabeiras.

“Trouxe os alunos porque esse foi um momento de conscientização ecológica e também para que eles conhecessem o Parque”, afirmou Lúcia Lopes, professora da Escola Municipal Padre Carmélio. Lúcia também participou do curso sobre plantas medicinais e da visita orientada ao Horto promovidos pelo Inconfidência. “Foi´excelente.  Eu não sabia da grandeza desse parque e da variedade de suas plantas, sejam elas ornamentais ou medicinais. Então quis trazer as crianças para que elas conhecessem tudo isso”, completou.

Alunos de Lúcia, Jussara Sales e Júnior Ricardo, ambos com 9 anos, disseram que voltarão ao parque para acompanhar o crescimento das árvores que plantaram.  

                                                                                  

Alunos da Escola Estadual Marília de Dirceu, que também participaram do plantio das mudas

 

Em momento de descontração e simbologia o diretor do Inconfidência, Rui Mourão, e o prefeito Ângelo Oswaldo soltaram pombas brancas para representar a promoção da paz

  

A professora Lúcia Lopes, da Escola Municipal Padre Carmélio, e seus alunos

 

Jussara Sales disse que voltará ao Horto para acompanhar o crescimento da árvore que plantou

 

Equipe do Inconfidência também marcou presença

 

Anúncios
 

O primeiro final de semana da Primavera dos Museus no Museu da Inconfidência foi dedicado às relações entre a botânica e a saúde. No sábado, 20, o curso “Ervas Medicinais de Ouro Preto e a Cultura Popular”, ministrado pela farmacêutica Eliana Camargo de Souza, reuniu cerca de 30 pessoas no auditório. “O objetivo desse curso é resgatar a memória e a cultura das plantas medicinais em Ouro Preto a partir da apresentação de espécies vegetais nativas que tem uso medicinal reconhecido”, explicou Eliana.

 

Curso no auditório propôs resgate da cultura das plantas medicinais em Ouro Preto

 

Durante o curso os participantes conheceram as propriedades curativas de plantas como carqueja, cavalinha e picão, receberam noções de coleta e preparação de receitas e de cuidados no uso das ervas medicinais, principalmente os riscos decorrentes de sua interação com medicamentos. O público também participou relatando seus conhecimentos sobre o assunto, muitas vezes transmitidos pelos pais e avós.

 

Participantes querem formar grupo para difundir fitoterapia em Ouro Preto

 

“Foi uma grande oportunidade para aprender mais sobre essa cultura popular da maior importância e que traz benefícios para a saúde e para o bolso”, afirmou Osmar de Oliveira, professor aposentado da Ufop que relembrou receitas e nomes de plantas medicinais que aprendeu desde a infância. Para Iasmin Silva, 13 anos, o curso foi uma introdução ao mundo botânico. “Aprendi muita coisa. Agora vou olhar para as plantas com outro interesse”, declarou.

Ao final das atividades, público e palestrante deram início a articulações para a criação de um grupo que se reúna periodicamente com a finalidade de estudar as plantas medicinais de Ouro Preto e difundir o seu uso na comunidade.

Horto dos Contos

Na manhã do domingo, 21, em visita orientada por Jorge Luiz da Silva, técnico do Herbário da Ufop e especialista em classificação vegetal, o público pode observar e reconhecer as plantas medicinais em seu habitat natural.  No percurso de cerca de 2 km de trilhas do Horto, Jorge explicou as propriedades farmacológicas de dezenas de plantas, num diálogo entre o caráter científico e popular da fitoterapia.

 

Guiada por Jorge Luiz da Silva, especialista em classificação vegetal, visita complementou a palestra do dia anterior

 

Frio não desanimou o público

 

Passeio explorou a diversidade botânica do Horto dos Contos

 

Varal da Primavera

No domingo aconteceu ainda uma Oficina de Artes na Praça Tiradentes, onde crianças e adolescentes expuseram num varal trabalhos que saudavam a chegada da Primavera. Às 17h alunos do ensino fundamental de Ouro Preto soltaram pombas brancas da sacada do Museu, gesto que simbolizou o engajamento da Primavera dos Museus na promoção da paz.

 

Crianças em Oficina de Arte na Praça Tiradentes

 

Em ato pela paz, pombas brancas foram soltas da sacada do Museu

  

  

 

"Operários" (1933) de Tarsila do Amaral, Imagem oficial da Primavera dos Museus 2008

 

Entre os dias 20 e 27 de setembro o Museu da Inconfidência realiza uma série de atividades que integram a programação da 2ª Primavera dos Museus. Instituído pelo Iphan no ano passado, o evento aproveita a oportunidade da chegada da estação que encerra o inverno e antecede o verão para que museus de todo o país interajam com a comunidade por meio da promoção da cultura e da consciência social.

Em 2008 o tema da Primavera dos Museus é “Museus e o diálogo intercultural”. Para abordá-lo o Inconfidência preparou uma programação voltada para a produção artística, preservação ambiental e cuidados com a saúde e que contará com a participação de alunos das escolas de Ouro Preto e de grupos de terceira idade. As oficinas são gratuitas e abertas ao público. As inscrições podem ser feitas pelos telefones 3551-4977 e 3551-1121.

Ressocialização de Detentos

Nesta Primavera dos Museus, uma parceria do Museu da Inconfidência com a Secretaria Estadual de Defesa Social integrará a algumas atividades detentos da Cadeia Pública de Ouro Preto. A iniciativa vai de encontro à política da secretaria de criar vias de acesso à cultura e ao trabalho para facilitar a reinserção dos detentos na sociedade após o cumprimento da pena.  Participarão da Primavera dos Museus presos com bom comportamento e do regime semi-aberto.

Veja a programação, que tem o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Casa da Amizade das Senhoras Rotarianas de Ouro Preto:  

Dia 20 – sábado

  • De 9h às 17h: Curso Ervas Medicinais de Ouro Preto e a Cultura Popular – Utilização e cuidados no uso das ervas medicinais, noções sobre coleta e secagem e interação com medicamentos. Palestrante: Farmacêutica Eliana Camargo de Souza, diretora-geral da ONG Serra do Trovão.
  • 14h: Oficinas de arte com alunos do ensino fundamental da cidade de Ouro Preto. Tema: Conscientização da necessidade de preservação do meio ambiente.

Dia 21 – domingo

  • De 9h às 12h: Caminhada no Horto dos Contos com entrada pela Rua Padre Rolim (Portão próximo à rodoviária). Visita orientada Conhecendo os espécimes vegetais e a memória do local – “Ponte do Xavier”, com Jorge Luís da Silva.
  • 14h: Oficina de arte com alunos do ensino fundamental de Ouro Preto. Varal da Primavera – Exposição dos trabalhos artísticos.
  • 17h Revoada de Pombos das sacadas do Museu da Inconfidência, por alunos do ensino fundamental de Ouro Preto

Dia 22 – segunda-feira

  • 19h30: Exibição do filme Mudanças de Clima – Mudanças de Vidas: como o aquecimento global já afeta o Brasil

Dia 23 – terça-feira

  • 19h30 – Exibição do filme Uma verdade inconveniente

Dia 24 – quarta-feira

  • 10h às 14h: Oficina lúdica Preservando a Memória, Respeitando Diferenças

Dia 25 – quinta-feira

  • 13h: Caminhada no Horto dos Contos com plantio de mudas características do local. Esquetes teatrais sobre a preservação do meio ambiente.

Dia 26 – sexta-feira

  • 16h: No Museu da Inconfidência, apresentação da peça teatral O Enterro de Tiradentes, Cia Máscaras e Caras.

Dia 27 – sábado

  • 15h: Palestra Câncer de Mama – Auto-Exame e Prevenções. Palestrante: Dra. Andréa Donato, mastologista, Clube da Mama Feliz.